segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Conheça a chinesa de 15 anos mas com aparência de criança de 3 anos



A chinesa Hu Yuefang tem 15 anos de idade, mas a altura, as feições e o desenvolvimento de uma criança de três anos. A menina parou de crescer ao chegar aos 90 centímetros de altura, mas não recebeu nenhum diagnóstico porque sua família nunca teve condições financeiras para bancar um especialista.
Desde que o pai faleceu e a mãe casou-se novamente, a menina vive com o avô Hu Jinglang, de 73 anos, e o irmão, Hu Hainan, de 13. Apesar de conseguir pronunciar o nome do avô, Yuefang não desenvolveu a fala, pois sua condição não afetou somente a aparência, mas também sua capacidade mental.
Além de alimentá-la, o idoso ainda troca as fraldas da neta. Por isso, ele está preocupado com o futuro da menina. “Enquanto eu estiver vivo, irei cuidar dela. Mas estou envelhecendo muito rápido. Quando eu morrer, o que vai acontecer com ela?”, questiona Hainan. “Espero que exista um lugar onde minha neta possa viver tranquilamente o resto de sua vida”, acrescenta o avô.
Atualmente, os três vivem na vila de Jiangxi, no leste da China.
chinesinha

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Cobra é encontrada dentro da privada de um pub na Austrália

Cobra foi retirada pelo especialista Richie Gilbert.
Cobra foi retirada pelo especialista Richie Gilbert. Foto: Sunshine Coast Snake Catcher - Richie Gilbert/Reprodução/Facebook
Extra
Tamanho do texto A A A
Uma cena inusitada aconteceu na última segunda-feira, em Palmview, subúrbio de Sunshine Coast, na Austrália. Uma cobra, identificada como uma cobra-verde-das árvores (dendrelaphis punctulata), apareceu dentro do vaso sanitário do banheiro de um pub. O animal foi capturado pelo especialista Richie Gilbert, que divulgou a imagem em sua página no Facebook
.
— Não é isso o que você quer encontrar quando está prestes a se sentar na privada. Mas acho que é melhor vê-la antes de sentar. Tirei essa cobra de um estabelecimento do outro lado da estrada, do Ettamogah Pub, em Palmview, ontem (última segunda-feira). Tenho um vídeo da captura e devo postar na próxima semana — disse ele, na rede social.
Nos comentários da publicação, internautas questionaram se Richie costuma achar serpentes nos banheiros de casas, normalmente, e se isso seria uma coisa a observar antes de usar a privada.

— É apenas mais um cômodo da casa em que elas costumam ficar. Nós encontramos essas cobras em banheiros com a mesma frequência que encontramos em quartos, cozinhas, etc. A água é um ótimo lugar para um mergulho em um dia quente — respondeu o especialista, em tom de brincadeira.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Jovem cria despertador que acorda ‘dorminhocos’ a tapas



A estudante de robótica apelidou o despertador de “Máquina de Despertar”; Aparelho liga um dispositivo de rotação que desfere uma série de tapas no rosto do dorminhoco

A estudante de robótica apelidou o despertador de “Máquina de Despertar” e explica, através de um vídeo, seu funcionamento. Para montar a engenhoca, a jovem desenvolveu um aparelho ativado pelo som do despertador. Uma vez acionado, o aparelho liga um dispositivo de rotação que desfere uma série de tapas no rosto do dorminhoco.
Segundo Simone, a ideia da invenção surgiu quando ela limpava um braço que seria usado como adereço de Halloween.
Apesar de prometer ajudar muitos dorminhocos a não perder a hora, o aparelho ainda tem suas desvantagens e, vez ou outra, tem seus dedos enroscados no cabelo da estudante. Confira o vídeo demonstrativo:

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Homem registra queixa de abuso sexual em loja de conveniência



Duas mulheres estão sendo acusadas de abuso sexual após assediarem um homem em uma loja de conveniência em Washington D.C., EUA

Uma câmera de segurança do estabelecimento registrou o momento em que uma delas faztwerking (dança sensual) para o homem e a outra tenta beijá-lo e pegar em suas partes íntimas. Durante a ação, o homem aparece falando ao celular e, incomodado, tenta se afastar da dupla.
As imagens foram divulgadas por policiais para tentar identificar as mulheres.
Assista ao vídeo:

domingo, 8 de novembro de 2015

Armadura de ‘Star Wars’ salva a vida de viajante australiano


Scott está viajando a pé desde 2013 e deve terminar a saga em julho
Scott está viajando a pé desde 2013 e deve terminar a saga em julho Foto: Reprodução / Facebook
Expresso
Tamanho do texto A A A
Um grande fã da saga de filmes Star Wars (Guerra nas Estrelas) escapou da picada de uma cobra venenosa por estar usando uma armadura de Stormtrooper, segundo o site Orange News. O traje, usado nos filmes pelo exército do vilão Darth Vader, impediu o ataque do animal.
Scott Loxley, de 47 anos, disse que pensou que a cobra estava morta, mas que o réptil tentou afundar seus dentes em suas canelas.
— Ela pulou em mim e me mordeu. Mas a boa notícia é que a armadura realmente me protegeu e parou a mordida. Eu podia sentir os dentes na raspagem de plástico — conta.
O australiano começou, em novembro de 2013, uma viagem a pé pela Austrália para arrecadar fundos para instituições que ajudam crianças. Scott busca doações para o Hospital Infantil Monash. Ele quer arrecadar 100 mil doláres australianos (cerca de R$ 222 mil), até agora, já conseguiu mais de 22 mil (cerca de R$ 48.700).
O aventureiro come apenas animais atropelados, dorme na estrada, e já gastou mais de 20 pares de sapato. Ele deixou os três filhos e a mulher em Melbourne para fazer a caminhada de 15 mil Km andando. Ele deve voltar para casa em julho deste ano.

domingo, 1 de novembro de 2015

Ufólogos dizem que óvni em formato de pirâmide sobrevoou o Brasil em junho deste ano

A pirâmide que foi vista no céu de São Paulo
A pirâmide que foi vista no céu de São Paulo Foto: Reprodução de vídeo
Extra
Tamanho do texto A A A

Ufólogos divulgaram um vídeo que seria de um objeto não identificado sobrevoando o céu de Mogi da Cruzes, no interior de São Paulo. A peça, no formato de uma pirâmide de bronze, teria sido filmada com uma câmera e ampliada 60 vezes em 14 de junho. As imagens foram divulgadas pelo site “Ufo Sightings daily”, especializado em notícias a respeito da existência de vida em outros planetas.

Segundo o jornal inglês “Metro”, o diretor do site, Scott Waring, explicou que essas pirâmides não são novas, e que costumam ser vistas muito regularmente em nosso planeta. “Esta forma de UFO foi gravada antes, no passado. Por exemplo, em 05 de outubro de 1996, em Pelotas, o Brasil registrou uma forma de pirâmide bronze semelhante no céu e até mesmo voou em torno de um avião”, explicou ele.

























segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Apelidado de ' Waze do crime, novo aplicativo compartilha alertas sobre violência.

Você está na rua e vê uma pessoa sendo assaltada ou um arrastão. Quer avisar outras pessoas que o local está perigoso, como no aplicativo Waze, em que os usuários reportam problemas no trânsito. Há três meses, isso é possível no Brasil. O aplicativo CityCop (www.citycop.org), desenvolvido no Uruguai e presente na Argentina e no Chile, permite que usuários denunciem  on-line roubos, vandalismo, venda de droga, homicídio ou até que há uma pessoa suspeita nas redondezas.
Para isso, a pessoa acessa o aplicativo e escolhe, entre as opções de ocorrência disponíveis, aquela que testemunhou ou sofreu.
A localização é feita pelo GPS do celular. Mas, como é um aplicativo não oficial, a denúncia postada ali serve apenas para orientar usuários e não vale como registro legal do crime.
“Em Montevidéu, no Uruguai, ele (CityCop) começou como um aplicativo em que as pessoas de um bairro ou  comunidade avisavam as ocorrências testemunhadas. Os usuários começaram a conversar e, assim, ele expandiu rapidamente”, explica Carlos Santana, presidente do CityCop no Brasil.
Nesses três meses, o aplicativo conta 37 mil usuários, sendo 17 mil em São Paulo e 7 mil no Rio de Janeiro. As duas cidades no Brasil que mais aderiram até o momento. Gratuita, a tecnologia está disponível para sistemas operacionais do iPhone e de aparelhos que utilizam o Android.
Com a ferramenta em operação, já foi possível fazer um ranking de bairros com mais denúncias e das ocorrências mais comentadas, mas é importante lembrar que ele se baseia  nas postagens dos usuários.
Segundo Miranda, a empresa monitora os avisos e, se algum usuário faz denúncias demais num mesmo dia, por exemplo, ela tem o perfil travado para que se apure se está postando ocorrências reais.
Por aqui, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) reforçou, em nota, que a notificação de ocorrências de crimes deve ser “encarada com seriedade e, por isso, necessita de meios de comunicação que permitam a correta identificação do reclamante e dos fatos”.
O órgão preferiu não comentar se usaria eventualmente os dados de um aplicativo como o CityCop, cuja metodologia desconhece.

domingo, 18 de outubro de 2015

Homem faz tatuagem em homenagem a Dilma com rosto encapetado



Tattoo bizarra concorreu em uma convenção de tatuagem de Poços de Caldas na categoria cultura brasileira, mas não foi premiada

Uma tatuagem que traz a presidente Dilma Rousseff com rosto de diabo chamou atenção em uma convenção de tatuagem realizada em Poços de Caldas, Minas Gerais, no último final de semana.
A arte, do tatuador Hugo Brabo, chegou a concorrer na categoria cultura brasileira, mas, segundo o próprio autor, não foi premiada.
“Trabalho realizado na Poços Convention no final de semana, concorreu na categoria de cultura brasileira, infelizmente não foi premiada, porém foi válida essa homenagemzinha para uma certa pessoa hahahahhaha (desculpem a baixa qualidade da foto)”, escreveu Hugo em seu Facebook, ao divulgar a imagem.

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Waze - MEGA MapRaid 2015 - Pará/Brasil - Hall of Fame

Realizado entre os dias 20/09 a 03/10 o Map Raid Pará 2015 que consiste em:

a - Criação de cidades e distritos;
b - Mapeamento das cidades com nomes e categorias corretas;
c - Conferência das rodovias, garantindo as rotas no mapa;
d - Criação de places para referência e, principalmente, postos de gasolina;
e - Tratamento de URs, MPs e PUs.

Em resumo é uma  ação conjunta de diversos editores visando a melhoria de uma área específica do mapa, no caso o estado do Pará.

Hall of Fame

A conectividade passou de 86.2% para 90.3%!
~ 253,000 segmentos criados
~ 400,000 segmentos editados (30% apagados)
~ 16,000 locais atualizados.



Pará

Confraternização de editores Map Raid Pará


Parabéns a todos os editores e organizadores deste evento, isso só demonstra o fortalecimento, união e amizade de todos os envolvidos dentro da Comunidade Waze de editores Brasil.

Executiva do Waze lamenta morte no Rio

Di-Ann Eisnor, COO do aplicativo, diz que vai se unir a governo do estado e comunidade para dar respostas.


Di-Ann: "Sabemos que lidamos com situações sociais complicadas, mas temos que dar as respostas e começaremos a fazer isso amanhã"


Seguindo o caminho traçado pelo aplicativo Waze, o casal Francisco e Regina Murmura entrou em uma favela de Niterói e teve o carro alvejado por balas disparadas - a mulher morreu, A situação foi trazida à tona por uma pergunta do auditório durante a apresentação de Di-Ann Eisnor, COO global do Wazer, no Maximidia - com mediação de Yacoff Sarkovas, CEO da Edelman Significa. 

A executiva se disse triste e chocada pelo que aconteceu e informou que vai se reunir com o governo do estado do Rio de Janeiro e com a comunidade para dar uma resposta para que situações similares não voltem a acontecer. “Ficamos tristes com o que aconteceu. É muito chocante. A realidade da situação é que agora, qualquer GPS vai te dar um caminho e tentamos entender a melhor forma de fazer isso. O Brasil nos ajudou a entender novos caminhos como aplicativo e está sendo o mesmo agora”, afirma.

Nesta quarta-feira, 7, executivos do Waze estarão no Rio para tentar ajudar a resolver a situação. “Amanhã, nos encontraremos com agências governamentais do Rio de Janeiro para tentar ajudar a resolver a situação. A tecnologia não tem como entender tudo e há questões humanas por trás. Uma combinação entre governo, tecnologia e comunidade vai tentar entender como ajudar", diz.

Para o aplicativo, não é tão simples impedir que motoristas naveguem para uma região perigosa se este é o destino final, já que muitas pessoas moram ali e precisam saber como se locomover. A solução passa por entender das autoridades do Rio o que a cidade está fazendo para lidar com os riscos de dirigir em alguns pontos. Os editores de mapa também são importantes, pois são responsáveis por identificação de rotas e em aumentar o conhecimento do Waze sobre riscos. "Sabemos que lidamos com situações sociais complicadas, mas temos que dar as respostas e começaremos a fazer isso amanhã”, afirmou Di-Ann.

Envolver comunidade
Nascido como startup e adquirida há dois anos e quatro meses pelo Google, o Waze aprende a lidar com questões complicadas a um aplicativo com alcance global. Com a missão de “ajudar os condutores a ganhar minutos todos os dias”. A cultura da empresa é de envolver a comunidade para trazer informações atualizadas, e constante foco em melhorar o produto e o impacto que ele traz para o mundo.

A comunidade do Waze tem 25 milhões de editores por mês, com 350 mil edições de mapa por dia, em 50 países. Com eles, o Waze se comunica de maneira autêntica. Para que mais gente utilize o serviço, o Waze precisa cuidar do engajamento de cada um. “Sabe a principal razão de alguém parar de utilizar o Waze? É o esquecimento. As pessoas entram no carro e só depois lembram que o Waze pode ajudar”, afirma a executiva.
O Brasil é o segundo maior mercado do Waze em número de usuários e São Paulo, sim, é a maior cidade em número de usuários do aplicativo. Essa força do Brasil não se reflete apenas na escala, mas no engajamento. A proximidade do brasileiro com o aplicativo permitiu que o Waze desenvolvesse novas ferramentas utilizadas globalmente. Por exemplo: a adaptação ao rodízio de veículos, já que o aplicativo consegue levar o veículo para caminhos fora da zona de multas. O produto foi lançado recentemente. O Waze também é capaz de identificar as condições climáticas para informar a melhor rota. Agora, trabalha em algoritmos para avisar ou evitar zonas escolares e lombadas.
A empresa é parceira de mídia de mais de 100 emissoras de 15 países. No Brasil, tem seu produto ajudando nas informações da TV Globo. “Levamos a experiência do Waze para a casa das pessoas. Além disso, pensamos em como os anunciantes podem se engajar com o produto, mas respeitando a forma como ele se encaixa na comunidade. Tem que ser algo que se adiciona à experiência”, analisa. Um exemplo foi a divulgação do novo filme da série Exterminador do Futuro, através da voz de Arnold Schwarzenegger - baixada por 1,5 milhões de usuários. As principais oportunidades de anúncios estão relacionados a mobile e location based marketing.
Parcerias com cidades
A conversa do Waze com o governo do Rio de amanhã não será a primeira. O aplicativo já havia fechado uma parceria com a cidade para salvar tempo dos indivíduos e, consequentemente, da cidade. “O Brasil nos ajudou a inovar. Usando nossos dados, é possível saber o que acontece nas cidades. Já temos o programa em 40 cidades. Muitas rotas de caminhões de lixo, por exemplo, mudaram, trazendo mudanças reais para a cidade”, informa Di-Ann.





segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Gordinho esconde arma embaixo da barriga e vira ‘celebridade’ na internet



Obesidade mórbida é uma doença que assola o mundo inteiro e faz milhares de vítimas anualmente. Mas, para um gordinho que vem fazendo sucesso na internet, tem uma serventia.
O modo como ele usa o — excesso — de gostosura em sua vida é, no mínimo, bastante bizarro. Em um vídeo divulgado na internet, ele mostra que consegue guardar uma arma no local.
Conhecido apenas como The Big La, ele levanta uma quantidade chocante de gordura e esconde a arma embaixo. Para provar que a “inovação” funciona, ele ainda fica de pé por alguns segundos.
E o vídeo fez tanto sucesso na internet que na Flórida, Estados Unidos, Big La está sendo tratado como celebridade. Na rua ele é parado constantemente por pessoas que pedem que ele esconda coisas na barriga.
Assista ao vídeo no link abaixo:

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Waze: Índice de Satisfação do Motorista Mundial


Waze avaliou a experiência de condução de 50 milhões de usuários em 32 países e 167 áreas metropolitanas para criar o primeiro "Satisfaction Index driver" do mundo, uma única pontuação numérica de satisfazer (10) a miserável (1).

O Índice de Satisfação do Driver Waze é baseado em seis fatores-chave:
Tráfego Nível de frequência e gravidade dos congestionamentos
A qualidade das estradas e infra-estrutura
A segurança do motorista com base em acidentes, perigos da estrada e do tempo
Serviços de driver, como o acesso a postos de gasolina e estacionamento fácil
* Sócio-Econômica incluindo o acesso a carros e impacto dos preços do gás
"Wazeyness," o nível de utilidade e felicidade dentro da comunidade Waze


Melhores e piores lugares para ser um motorista? 

A experiência de condução holandesa não pode ser batida! Apesar do fato de que a Holanda é um dos países mais densamente povoadas do mundo - atrás de Bangladesh, Coréia do Sul e Taiwan - o país teve o melhor desempenho global e ultrapassou todos os outros países com a menor quantidade de tráfego.
Em um nível da cidade, Phoenix, Arizona tem as melhores condições de condução no mundo, com pouco tráfego e auto-identificados motoristas "felizes". 

Vários países latino-americanos, incluindo El Salvador e Guatemala são os lugares mais difíceis de ser um driver agora, ranking última devido à frequência e gravidade dos engarrafamentos, a falta de serviços de driver, e infra-estrutura rodoviária pobre.


Falemos de Tráfego

Os Países Baixos, Eslováquia, Suécia e República Checa todos relataram uma tarefa fácil, experiência de condução ventoso no Top 5. Acredite ou não, os EUA ea França têm parte do tráfego mais leve do mundo graças a cidades menores, com infra-estrutura adequada que é fácil Para navegar.

Em um nível da cidade, Manila informou o pior tráfego na Terra, com o Rio de Janeiro, São Paulo, e Jacarta não muito atrás.

Na verdade, a Indonésia teve o maior número de cidades na lista (8!) Inferir uma experiência de condução terrível em todo o país.




O poder da positividade

Waze foi construído em torno da crença de que estamos todos juntos nisso
. O aplicativo capacita os viajantes para compartilhar informações que possam
 manter um vizinho fora do tráfego, ou ajudar a salvar uma vida durante
 o tempo perigoso. Wazers pode até agradecer um ao outro pelos seus relatórios.

Este círculo de valores comunitários e boas vibrações gera o que 
chamamos de "Wazeyness" - um estado de espírito positivo
 - mesmo quando preso no trânsito. Então, onde estão os drivers mais
 Wazey?

Bélgica é o país mais Wazey na Terra, vencendo por instâncias de
 gratidão e motoristas que se consideram felizes motoristas indonésios
 são mais propensos a se sentir estressado ou infeliz (medida pelo Mood
 eles escolheram para representá-los no mapa Waze.) - Com oito cidades
 que ostentam o pior tráfego no mundo, que pode culpá-los?

Wazers chilenos são alguns dos mais positivo, enquanto os motoristas
 italianos são alguns dos mais frustrado - apesar Chile ranking do mal
 em vários índices e ratings de estrada estelares da Itália!
 Parece felicidade motorista é verdadeiramente um estado de espírito.







segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Homem vende carro usado por motivos de… Dilma


O mercado de carros seminovos está ‘bombando’ graças a… Dilma! Crise alavanca venda de carros usados graças ao endividamento dos Brasileiros

Nunca o brasileiro deveu tanto. Entre cartões de crédito, cheque especial, financiamento bancário, crédito consignado, empréstimos para compra de veículos, imóveis – incluindo os recursos do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), a dívida das famílias atingiu o maior patamar dos últimos 10 anos.
Com essa crise, a primeira coisa que um pai de família se desfaz, para não faltar comida na mesa, é do seu queridinho maior, o carro! Mas claro, não deixa passar batido sua indignação quanto ao governo, tamanha insatisfação! 

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Aberto para publicidade desde 2013, Waze atrai atenção do mundo automotivo



Dirigir com uma boa companhia faz diferença. Ela pode tornar o trajeto mais curto, facilitar a viagem ajudando a evitar perigos e complicações ou trocar experiências e conselhos. Mesmo que nada seja dito ou feito, saber que tem um parceiro por perto é um alívio. 
Crédito:divulgação
Julie Mossler é diretora de comunicação global do Waze
É mais ou menos assim que funciona o Waze, aplicativo de trânsito e navegação urbana e social. Utilizado por mais de cinquenta milhões de pessoas no mundo, ele chegou ao Brasil em junho de 2012 com trezentos mil wazers, como são chamados seus usuários. Atualmente já são 2,5 milhões em São Paulo e 1,5 milhão no Rio de Janeiro.

Entre outras coisas, ele permite que motoristas interajam e compartilhem informações sobre o trânsito em tempo real, ajudando a evitar congestionamentos, distribuir melhor os carros nas vias e, mais recentemente, encontrar rotas alternativas em dias de rodízio.

Aberto para publicidade desde 2013, o app tem atraído a atenção de anunciantes do mundo automotivo, que procuram estratégias para aumentar suas vendas. Marcas como Nissan, Caoa, Honda, Caçula de Pneus, entre outras, utilizam o aplicativo para indicar lançamentos, sugerir test-drives e lembrar trocas de pneu.

“Qualquer empresa localizada fisicamente em algum ponto da cidade pode captar clientes que passem por perto ou relembrá-los de que está próxima ao local onde eles se encontram”, explica Julie Mossler, diretora de comunicação global do Waze. Acompanhe a entrevista.

IMPRENSA Mídia – Quando o Waze abriu caminho para a publicidade no aplicativo?
Julie Mossler – A comercialização de anúncios no Waze teve início a partir do momento em que a empresa fez parceria com a IMS Internet Media Services (maior hub de mídias digitais da América Latina), em abril de 2013.

Houve resistência para incluir publicidade no Waze? Como tem sido o seu retorno?
Não houve resistência alguma para iniciar experiências publicitárias no Waze. Ao contrário, as empresas começaram a explorar rapidamente as diversas formas e a entender melhor como usar esse novo canal de comunicação para suas ações. Houve e há ainda um intenso trabalho de sensibilização das agências no sentido de compreender em que situações ele pode ou não ser usado. Diferentes marcas inovaram e continuam a inovar no aplicativo. Um exemplo é o Shopping Tacaruna, um dos mais movimentados de Recife, que disponibilizou as informações em tempo real fornecidas pelo Waze nos painéis informativos do estabelecimento, para que os clientes tenham a informação exata sobre o trânsito na hora de sair do shopping e evitar engarrafamentos.

Como foram as primeiras experiências publicitárias no aplicativo? Marcas de quais segmentos se interessaram?
Tivemos franquias de alimentação oferecendo descontos para usuários do Waze, lançamentos de imóveis, de carros, estacionamentos, bancos e muitas outras marcas que, basicamente, queriam fazer com que os Wazers aproveitassem a experiência de estar próximos ao local das ofertas dos anunciantes. Um dos primeiros cases foi o da Fiat, que não anunciou produto, mas deu dicas de onde os motoristas poderiam relaxar para escapar do estresse do trânsito, tais como cafés, shoppings etc.

Quais marcas do mercado automotivo estão fazendo publicidade no Waze? Que tipo de ações são feitas?
Estamos em uma época em que o consumidor está investindo mais no carro usado, em vez de adquirir um novo. Por isso, marcas como Fiat, Nissan, Volkswagen, Renault, Honda, DPaschoal, Caçula de Pneus, entre outras, não apenas indicam lançamentos e vendem o sonho do próximo carro, como também utilizam o Waze para sugerir test-drives, lembrar trocas de pneu, óleo e manutenção, indicar concessionárias e pontos de venda.

Diante desse interesse, o aplicativo é para todos os tamanhos de marcas?
Empresas de todos os tamanhos podem anunciar no Waze, desde o pequeno empresário até grandes marcas. Os anúncios vão de acordo com o budget de cada cliente. Acreditamos que qualquer empresa que esteja localizada fisicamente em algum ponto da cidade pode tirar muito proveito do Waze, pois pode captar clientes que passem por perto ou relembrá-los de que está próxima ao local onde eles se encontram.

Como funciona a ferramenta para mapear rodízio? Em quais cidades ela está disponível? Por que ela foi criada?
O Waze mostra um caminho alternativo fora da zona de restrição no qual os usuários podem dirigir durante o rodízio. Muitos usuários não sabem quais são as ruas e os horários permitidos para circular. Por exemplo, próximo ao Aeroporto de Congonhas não há rodízio e é possível ir da zona sul para a zona norte sem passar por zonas onde a placa não é permitida, usando caminhos mais longos. Para adicionar a placa no Waze, basta clicar em Menu, Configurações, Navegação, Restrição Veicular na Via e digitar os dois últimos dígitos de sua placa. Isso ajudará o wazer a evitar multas de trânsito nos dias de rodízio, encontrar automaticamente o caminho mais rápido fora da zona de restrição e escolher uma rota por meio de vias de tráfego permitido durante o horário de rodízio. A funcionalidade só está disponível em São Paulo, primeira cidade no mundo a ser escolhida para usar esse tipo de facilidade, nos sistemas iOS e Android.

O Waze tem mais de cinquenta milhões de usuários no mundo. Quantos estão no Brasil? Onde é mais utilizado?
O Brasil é sim um dos países com um grande número de usuários, inclusive apresenta um excelente engajamento dos wazers no compartilhamento de informações de trânsito. Não disponibilizamos os dados por país e sim por cidade. São Paulo conta atualmente com 2,5 milhões de usuários ativos e o Rio de Janeiro com cerca de 1,5 milhão.

A ideia de criar uma comunidade de motoristas para se ajudar mutuamente tem sido atingida no país?
O Brasil é um dos países mais colaborativos. Nossos usuários participam ativamente do fórum e dos beta testes das atualizações. Um bom resultado dessa grande colaboração é que o Centro de Operações do Rio de Janeiro (COR) fez parcerias com o Waze durante a visita do papa e no Rock in Rio para receber informações de trânsito em tempo real e monitorar melhor a cidade.

Qual o tamanho da equipe do Waze no Brasil? Como a empresa acompanha o feedback de seu público?
O Waze não tem equipe no Brasil. Conta com a assessoria de comunicação, que é o Grupo Casa, e mais de três mil Waze Champs, que são editores de mapas, pessoas dos perfis mais diferenciados, que atuam como voluntários, atualizando constantemente as informações. São engenheiros, estudantes, donas de casa, policiais, dentistas, biólogos, cardiologistas, entre outros. São pessoas interessadas em manter o Waze com a melhor informação nos mapas para que todos os usuários possam ter a melhor experiência no trânsito. Os wazers se comunicam constantemente através do aplicativo e do fórum oficial, isso ajuda a melhorar o serviço, os mapas e a receber sugestões de novas funções para melhorar o aplicativo constantemente.

Apesar das avaliações positivas do Waze nas lojas de aplicativos, alguns usuários reclamam de rotas pouco seguras ou em obras. O que é feito para evitar isso?
O Waze tem a função bloqueio, que permite aos motoristas reportarem e fecharem as ruas no mapa, em tempo real, ou alertarem sobre perigo na via, como no caso de obras, ajudando outros usuários a evitar atrasos desnecessários ou ter complicações durante suas rotas. Estamos sempre de olho em novas formas de melhorar a experiência do usuário ao dirigir com o aplicativo. Isso significa trabalhar em novas features, agregar novos usuários e aumentar o tempo que os wazers estão dirigindo com aplicativo. Tudo isso contribui. Quanto mais usuários, melhores serão os dados.

Qual a importância de usar o Waze em grandes cidades brasileiras, como São Paulo e Rio de Janeiro?
A tecnologia permite que os usuários interajam e compartilhem informações sobre o trânsito, em tempo real. Dessa maneira, o aplicativo pode traçar rotas que evitem o trânsito, o que torna a vida nas cidades muito mais fluida e menos estressante. Por meio das informações coletadas, o Waze contribui para a distribuição dos carros de forma inteligente nas vias, economiza o tempo das pessoas no trânsito todos os dias e diminui o índice de consumo de combustível.

domingo, 13 de setembro de 2015

Cobra morde pênis de homem que se aliviava no meio do mato



Na Índia, agricultor de 46 anos levou um susto danado quando “tirava água do joelho” no mato. Poucos segundos após colocar pra fora e começar a urinar, uma cobra venenosa deu o bote e, ui!, mordeu o pênis do camponês.
A vítima correu risco de ter o amiguinho amputado e ficou hospitalizado por três dias. Logo após o ataque da cobra, identificada como víbora levantina, o agricultor ainda deu uma de valente e ficou três horas vendo o “instrumento” inchar sem nada fazer.
Encontro de ‘serpentes’
Depois desse período, ele não aguentou e saiu voando para o hospital. Na unidade de saúde, médicos observaram que o pênis da vítima estava coberto de bolhas e preto. Após o agricultor descrever o réptil que o atacou, os especialistas deram a ele o antídoto para combater o veneno.
O incidente envolvendo as duas “serpentes” aconteceu na Cordilheira do Himalaia, que é a mais alta cadeia montanhosa do mundo. De acordo com os médicos do Instituto Sher-i-Kashmir de Ciências Médicas, em Srinagar, Índia, após quatro dias de internação, o camponês recebeu alta já que o inchaço em seu órgão genital, que parecia uma bola de tênis, tinha diminuído.

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Homem troca vara de pescar por drone e fisga peixe


O homem simplesmente substituiu a vara colocando a linha com anzol presa no drone e obteve êxito em sua pescaria inusitada

Um vídeo de pesca com drone está fazendo sucesso no YouTube. Derek Klingenberg, um fazendeiro do Kansas, EUA, substituiu a vara de pesca e colocou uma linha com um anzol presa no drone. E pasmem, não é que o peixe mordeu a isca… Assista ao vídeo!



segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Homem cria coiote achando que era um cachorro vira-lata


O proprietário do animal disse que o havia comprado ainda filhote e, segundo ele, os vendedores diziam se tratar de um cachorro vira-lata

Um homem deve ser processado por criar um coiote como se fosse um cachorro em North Beach, em Maryland, nos Estados Unidos. Segundo as leis locais, é ilegal manter animais silvestres presos em cativeiro.
O animal foi achado na manhã da última quarta-feira (26), usando uma coleira próximo a um restaurante. Após identificarem que de fato era um coiote, moradores da região chamaram a polícia e agentes do órgão de controle de animais.
Após autuar o homem, os agentes decidiram sacrificar o coiote devido à enorme chance dele ter sido exposto à raiva.