domingo, 23 de agosto de 2015

Resort chinês oferece curso de formação de sereias com direito a certificado



O objetivo do curso é formar profissionais que acompanhem turistas que navegam pelos atraentes rios da região. Algumas das sereias já estão em plena atividade

Metade peixe, metade mulher, a sereia é uma figura mitológica associada à beleza e também à lábia. Talvez pensando nisso, um resort na cidade chinesa de Yongshun, na provícia de Hunan, passou a oferecer nesta semana um “curso de formação de sereias” para as funcionárias e interessadas.
As moças que concluírem o curso – que começou no início do mês (Agosto) – trabalharão como guias marinhas, isto é, responsáveis por acompanhar os turistas que navegam pela região do rio Mengdong.
De acordo com as imagens registradas, algumas delas inclusive já “se formaram” e estão trabalhando.


terça-feira, 18 de agosto de 2015

Homem faz sucesso nas redes sociais ao fazer performance como tritão

o

Merman Jax está há dois anos na profissão vivendo como tritão
Merman Jax está há dois anos na profissão vivendo como tritão Foto: Reprodução Facebook
Extra
Tamanho do texto A A A
Um jogador de 32 anos que mora em Los Angeles, nos Estados Unidos, está chamando atenção nas redes sociais por causa de sua aparência fora do comum. A figura de Merman Jax parece ter saído de algum conto de fadas, mas, na verdade, é seu trabalho. Metade homem e metade peixe, Jax vive um tritão quase em tempo integral nos últimos dois anos.




O rapaz leva o caso tão a sério que sua biografia, exibida em seu site pessoal, explica que seu nascimento ocorreu “nas águas frias do Norte da Califórnia, perto dos seres humanos que vivem na cidade de San Francisco”. Ele diz ainda ser filho de um pai e uma mãe tritão, que são descritos como golfinhos que podem se transformar em ser humano. Apesar disso, o texto aponta que Merman encontrou alegria vivendo entre os seres humanos.
Homem ganha vida fazendo perfomances aquáticas
Homem ganha vida fazendo perfomances aquáticas Foto: Reprodução Facebook
Tudo faz parte de suas exibições performáticas realizadas em parques e festas temáticas para a empresa Sheroes Entretenimento. Em entrevista para o site “Laist”, Merman diz que a tarefa não é fácil, já que é preciso ter algumas habilidades, como prender a respiração por, no mínimo, dois minutos. Além disso, a cauda é feita de silício e peso 40 kg fora d’ água. Por causa do peso, o homem precisa ser carregado por um assistente ou utilizar um carrinho.
“Uma vez dentro d’ água, é muito mais dinâmico e você pode nadar muito mais rápido que um ser humano”, afirma.
Homem precisa ser carregado por causa do peso da cauda
Homem precisa ser carregado por causa do peso da cauda Foto: Reprodução Facebook
Merman Jax diz que sempre foi um nadador competitivo, além de grande fã do folclore do mar. Quando o perguntam sobre qual é sua verdadeira profissão, ele diz que é um performance aquático, porém, se o questionam ainda mais com perguntas, Jax diz que é um tritão de verdade, fazendo a alegria das crianças e adolescentes.
“Não sei por quanto tempo vou seguir nessa carreira, mas eu me divirto muito. Acho criativo”, encerra.


domingo, 9 de agosto de 2015

Escola de judeus e árabes é atacada no aplicativo Waze em Jerusalém

Comentário foi adicionado em hebraico à localização da escola no mapa.
'Que seus nomes sejam apagados', dizia texto; aplicativo excluiu palavras.

Uma escola mista de judeus e árabes em Jerusalém vai se queixar à polícia sobre um comentário ameaçador publicado em um aplicativo de navegação de propriedade do Google, em um momento em que Israel registra um aumento de crimes de ódio de autoria de israelenses de extrema-direita.
O comentário "A Escola Bilíngue - Que seus nomes sejam apagados" foi adicionado, em hebraico, à localização da escola no mapa do Waze, um aplicativo móvel, amplamente utilizado em Israel, que usa dados de motoristas para ajudar as pessoas a evitar engarrafamentos.
Waze excluiu as palavras depois que elas foram levadas ao seu conhecimento, neste domingo. Uma fonte da empresa disse que a publicação foi feita por um usuário que tinha permissão para listar destinos no mapa, mas agora foi banido.
"Eu estive em contato com a polícia e vou apresentar uma queixa", disse Nadia Kinani, diretora da escola, um raro exemplo de coexistência em Jerusalém e que foi danificada em um incêndio criminoso em novembro.
Um tribunal israelense prendeu no mês passado dois irmãos de um grupo judeu de extrema-direita durante dois anos pelo ataque, em que uma sala de aula foi incendiada e a frase "Morte aos árabes" foi pintada em uma parede no pátio.

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Prefeitura do Rio lança conteúdo olímpico no aplicativo Waze:

Como parte da comemoração de 1 ano para os Jogos Olímpicos de 2016 (5 de agosto), a Prefeitura do Rio e o Waze lançam conteúdo olímpico exclusivo através do aplicativo de trânsito e navegação mais usado no mundo. O Waze passa a disponibilizar informações sobre 11 pontos olímpicos no Rio: Parque Olímpico da Barra, Complexo Esportivo de Deodoro, Campo de Golfe Olímpico, Estádio de Remo da Lagoa, Marina da Glória, Estádio do Maracanã, Copacabana, Estádio Olímpico (Engenhão), Sambódromo, Porto Maravilha e Vila dos Atletas.

Esses onze novos pontos se juntam ao conteúdo do Parque Madureira, que foi lançado em maio deste ano pela prefeitura no Waze em comemoração à instalação dos aros olímpicos no local, que durante os Jogos será um dos três espaços organizados pela Prefeitura para o público acompanhar gratuitamente as competições dos Jogos de 2016 em telões (‘live sites’). Além das informações diretamente ligadas aos Jogos, como modalidades que as instalações abrigarão, o aplicativo ganha também curiosidades sobre a história das instalações e projetos. Já que os descritivos são curtos, o conteúdo terá links para o Google Imagens para que os usuários possam conhecer melhor as regiões e instalações.

A Prefeitura do Rio já tem uma parceria bem-sucedida com o aplicativo Waze, através do Centro de Operações Rio (COR), que vem ajudando na operação da cidade. As informações passadas pelos usuários (wazers) são recebidas no COR, solucionando diversos problemas no trânsito do Rio. Se ocorrer um imprevisto em uma avenida movimentada, por exemplo, a participação de motoristas que passem pela região afetada pode agilizar o envio de equipes ao local. Durante os Jogos, o COR também enviará informações sobre fechamentos de vias, alterações de tráfego e ocorrências de trânsito. Inaugurado em 2010, o Centro de Operações Rio (COR) funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. Com capacidade para auxiliar na operação diária da cidade, será um trunfo na organização dos Jogos Olímpicos.

domingo, 2 de agosto de 2015

Homem dirige carro infestado de abelhas


Animais estavam por todo lado.
Animais estavam por todo lado. Foto: Montana Highway Patrol
Expresso
Tamanho do texto A A A

Dirigir não é uma tarefa fácil, especialmente se seu carro está infestado de abelhas! Pois foi exatamente essa situação que o agente Jonathan Scheer, da patrulha de estradas de Montana, nos Estados Unidos, encontrou durante seu turno.
— Primeiro, recebi um telefonema que denunciava um motorista dirigindo com um louco, e cujo carro estava cheio de abelhas. Meu primeiro pensamento foi: “Sim, claro” — disse ele ao The Huffington Post.
Mas, pouco depois, Scheer se deu conta de que a ligação não era um trote. O veículo continha cinco colméias e milhares de abelhas voando ao redor dela. Scheer disse ao HuffPost que o homem afirmou já ter transportado os animais assim antes.
Segundo o agente, o homem disse que os insetos eram abelhas russas e não foram criadas para serem violentas. O policial acrescentou que, mesmo que as abelhas não oferecessem risco, o motorista foi picado pelos animais.
Scheer explicou ainda que o transporte de abelhas dessa forma não é tecnicamente ilegal, e que ele não tinha escolha a não ser permitir que o homem seguisse viagem.

domingo, 26 de julho de 2015

Deixado sozinho em carro, cão é flagrado buzinando o veículo

Cão buzinou por 15 minutos enquanto aguardava dono; A situação hilária chamou atenção de todos que passavam pelo local

Um belo Boxer, de 18 meses, foi flagrado buzinando veículo após ser deixado sozinho pelo dono. Segundo pessoas que testemunharam a cena, em Dundee, na costa leste da Escócia, o cachorro buzinou por 15 minutos enquanto aguardava, muito provavelmente nada satisfeito com a demora.
cão impaciente
A gravação fez tanto sucesso ao ser compartilhada na internet que já recebeu mais de 60 mil visualizações e virou notícia nos principais portais pelo mundo. Assista ao vídeo.


quarta-feira, 22 de julho de 2015

Waze ou Here: qual é o melhor aplicativo de trânsito para usar no celular?

Salvar mapas para ver offline, ver informações de trânsito em tempo real, ouvir qual deve ser seu caminho para chegar a um destino. Essas são apenas algumas possibilidades que aplicativos de trânsito podem trazer ao usuário com um smartphone. Porém, qual deles é o melhor: Waze ou HERE Maps? Confira abaixo a nossa análise.
Comparativo: Here x Waze (Foto: Arte/TechTudo) Waze ou Here: qual app de trânsito se sai melhor no comparativo? (Foto: Arte/TechTudo)

Compatibilidade: Empate
Os dois serviços estão disponíveis para os principais sistemas operacionais móveis do momento: Android,iOS e Windows Phone. E também funcionam na web, em versões que podem ser acessada pelo PC, parecidas com o Google Maps.
Here tem versão web semelhante ao Google Maps (Foto: Reprodução/Aline Jesus)Here tem versão web semelhante ao Google Maps (Foto: Reprodução/Aline Jesus)
Tempo Real: Waze
Para quem busca uma ferramenta com informações a todo o tempo sobre o que está acontecendo, uma comunidade ativa e múltiplos alertas em tempo real do trânsito, no Waze há muito mais conteúdo do que no Here Maps. Afinal, a parte colaborativa dele acaba sendo seu grande atrativo.
Informações em tempo real são o ponto mais forte do Waze (Foto: Divulgação)Informações em tempo real são o ponto mais forte do Waze (Foto: Divulgação)
O usuário pode realizar diversos tipos de ações, como informar o quão pesado está o trânsito no local ou reportar um acidente, por exemplo. No Here, também há detalhes, porém em menor quantidade, e com uma comunidade menor. No Waze, é possível até ver os postos com gasolina mais barata na região.
Mapas offline: Here
Por outro lado, se o usuário está indo viajar e quer salvar um conteúdo de mapas para usar no local, esqueça o Waze. O Here Maps tem esta função, como o Google Maps, mas isso é um conceito bem diferente do Waze. O pensamento básico é: o Here é um serviço de mapas, enquanto o Waze é um app de trânsito.
Navegação: Empate
O sistema de navegação é quase igual nos dois. Ambos têm opção de se salvar destinos, guias por voz, além de planejamento de rotas por tempo, fazendo com que os usuários cheguem o mais rápido possível a seus pontos finais. Neste quesito, tanto Here como Waze estão muito bem servidos.
Integração com outros serviços: Waze
Se você tem um evento no seu calendário do Facebook, com um mapa, e quer chegar a ele. É possível, com um toque, ver o mapa no Waze e ter sua rota traçada até lá. Todos os conteúdos do app, aliás, podem ser integrados ao Facebook, como ver no aplicativo seus amigos que utilizam o Waze e interagir com eles. O Here não oferece este tipo de opção.
Parte social também se destaca no Waze (Foto: Divulgação)Parte social também se destaca no Waze (Foto: Divulgação)
Interações entre usuários: Waze
A parte social do Waze é muito superior a do Here. O usuário pode, por exemplo, mandar um alerta para seus amigos, ver onde eles estão, compartilhar trajetos e até bater papo com pessoas que apareçam na sua tela, mesmo que não as conheça. Interagir é fundamental em um app como este, e nesse ponto o Waze é bem melhor.
Interface: Here
Um dos pontos mais negativos do Waze é sua interface. São tantos recursos que ele acaba ficando até confuso visualmente. Um mapa pode ter muitos ícones, seja cor da pista indicando como está o trânsito ou relatos de possíveis problemas no caminho, e, claro, os ícones de pessoas navegando.
Here possui um visual muito mais atrativo e limpo (Foto: Divulgação)Here possui um visual muito mais atrativo e limpo (Foto: Divulgação)
No Here, a interface é muito mais sóbria e elegante. A usabilidade de ambos é boa, e o design acaba até sendo bem intuitivo nos dois aplicativos. Mas com um grande número de informações acumuladas, o Waze fica um pouquinho confuso. Depois, com o tempo, você se acostuma, mas o Here é mais organizado.
Usabilidade para quem não é motorista: Here
Outro ponto que o Here tem de vantagem sobre o Waze é como ele pode ser usado também por quem não dirige. Quando você traça uma rota nele, tem opção de vê-la usando opções de transporte público e a pé. O Waze, por sua vez, é voltado só para motoristas, o que restringe um pouco sua utilização.
Conclusão: Empate
O grande ponto a ser analisado nesta comparação entre Waze e Here é que, apesar de terem algumas de suas principais características em comum, eles são aplicativos muito diferentes. O primeiro pode ser chamado de um “app de trânsito”. Já o segundo seria um “app de mapas”.
O principal é entender o que cada um tem como base, e ver em qual perfil o usuário pode se encaixar melhor. Um é superior em certos pontos, outro é melhor em outros. No fim, a decisão dependerá de cada pessoa.